Isso é Araguaína: Pioneiro Antônio Godoi conta sobre a transformação da indústria ao 1º Parque Ecológico da região

 

Em 1966, aos doze anos, Antônio Godoi viu pela primeira vez uma indústria. Era a Companhia Industrial e Mercantil da Bacia Amazônica (Cimba), e tanto o nome quanto a imagem ficaram gravados em sua memória. O comerciante, que hoje tem 65 anos, contou como era o complexo industrial que deu lugar à construção do primeiro parque ecológico de Araguaína, o Eco Parque Cimba Benedito Vicente Ferreira.

Contada por pessoas que viveram à transformação urbana, está é a primeira das quatro histórias que serão publicadas em homenagem aos 61 anos de Araguaína, completados no dia 14 de novembro.

Natural de Araguari, de Minas Gerais, a família de Antônio veio para Araguaína em busca de oportunidades, “se aventurando”, como disse. “Nunca tinha visto uma indústria. Conhecia pequenas serrarias e quando cheguei até estranhei porque o complexo era muito grande. Perto de onde tem a ruína tinha um galpão com máquina de beneficiar arroz de uns seis metros”.

A Cimba foi a primeira indústria de Araguaína e de todo o norte goiano, com atividades de extração de madeira; extração, refinamento e envasamento de óleo babaçu; beneficiamento de algodão; beneficiamento e empacotamento de arroz; e indústria de sabão.

Produtos
Antônio Godoi lembra até do jingle que tocava na rádio, que também funcionava no local, sobre os produtos da Cimba. “Cheirinho gostoso que vem da cozinha, estão cozinhando com a gordura Levinha”, cantarolou. A Levinha era a banha de porco que era produzida pela empresa. “A família tinha quatro fazendas e uma que chamava Levinha. Acho que é daí que surgiu o nome”.

Encerramento da empresa
Para o comerciante, a crescente demanda do abate bovino na época atraiu a atenção da família para a pecuária e, assim, a Cimba foi caindo de produção e acabou sendo encerrada. “Lá dava emprego para muita gente, que sobrevivia daquilo ali, para o comércio também porque todo mundo que trabalha lá tinha crédito na cidade. Movimentava a cidade”.

Construção do parque
Após o fim da empresa, o local acabou virando um vazio no meio de Araguaína, sendo por muitos anos usado para descarte irregular de lixo. Em 2015, o prefeito Ronaldo Dimas, junto com uma grande equipe de servidores e colaboradores, iniciou a transformação do local para instalação do primeiro parque ecológico urbano da região.

Um ano depois, o local já era usado para práticas esportivas e de lazer para todos os araguainenses, sendo usado também para confraternizações, como aniversários, piqueniques e até casamentos. Em 12 de julho de 2019, o parque foi inaugurado oficialmente e batizado em homenagem a “Benedito Vicente Ferreira”, no dia de seu nascimento. O empresário e político foi o fundador da Indústria Cimba.

Em 12 de julho de 2019, o parque foi inaugurado oficialmente e batizado em homenagem a “Benedito Vicente Ferreira”

Em 2015, o prefeito Ronaldo Dimas, junto com uma grande equipe de servidores e colaboradores, iniciou a transformação do local para instalação do primeiro parque ecológico urbano da região

Após o fim da empresa, o local acabou virando um vazio no meio de Araguaína, sendo por muitos anos usado para descarte irregular de lixo

Comentários

Acesso em 19/11/2019 12:11.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/fotos/isso-e-araguaina-pioneiro-antonio-godoi-conta-sobre-a-transformacao-da-industria-ao-1o-parque-ecologico-da-regiao/.