GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
NotíciasTocantins

Aglomerações de equídeos estão suspensas no município de Augustinópolis após caso de mormo

Com o objetivo de proteger a sanidade do plantel equídeo tocantinense contra mormo, doença infectocontagiosa que acomete equídeos, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), publicou a Portaria nº 059, no Diário Oficial dessa quarta-feira, 23, onde suspende os eventos equestres e aglomerações da espécie no município de Augustinópolis, após confirmação de caso da doença. A portaria mantém ainda as mesmas medidas de suspensão para os municípios de Nova Olinda, Marianópolis do Tocantins, Araguaína e Buriti do Tocantins até o fim do saneamento.

Já os municípios limítrofes aos acima citados estão impedidos de realizarem eventos abertos, a exemplo de cavalgadas, tropeadas, entre outros. Nesta lista estão: Pau D’Arco, Bandeirante, Colinas do Tocantins, Babaçulândia, Filadélfia, Palmeirante, Pium, Caseara, Divinópolis do Tocantins, Monte Santo, Chapada de Areia, Santa Fé do Araguaia, Muricilândia, Aragominas, Carmolândia, Piraquê, Wanderlândia, São Sebastião do Tocantins, Araguatins, Carrasco Bonito, Sampaio, Praia Norte, Sítio Novo e Axixá.

De acordo com a responsável pelo Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos da Adapec, Isadora Mello Cardoso, este é o primeiro caso de mormo no município de Augustinópolis e o segundo deste ano no Estado. “Recebemos o resultado do exame do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última sexta-feira e logo tomamos todas as providências determinadas pela legislação, inclusive com a eutanásia do animal. Agora daremos sequência ao estudo de vínculos epidemiológicos com a colheita de amostras para investigação sorológica nos demais animais da propriedade foco e das circunvizinhas,”  disse Isadora Melo.

Prevenção
A principal forma de prevenção é a realização de exames regularmente, já que a validade é de 60 dias, exigi-los ao comprar um animal e evitar que o equídeo tenha contato com outros sem comprovação negativa de mormo. No caso de suspeita da enfermidade, o produtor rural deve isolar o animal e comunicar imediatamente as unidades da Adapec presentes em todo o Estado ou ligar gratuitamente no 0800 063 11 22, de segunda-feira a sexta-feira, das 8 às 14 horas. Vale ressaltar que o produtor é obrigado a notificar casos de doenças em animais à Adapec.

Mormo
É uma doença infectocontagiosa causada por bactéria. Não existe vacina e nem tratamento. É uma zoonose, portanto pode ser transmitida ao homem. Nos equídeos, os principais sintomas são nódulos nas narinas, corrimento purulento, pneumonia, febre e emagrecimento. Existe ainda a forma latente (assintomática) na qual os animais não apresentam sintomas, mas possuem a enfermidade.

 

ADAPEC

Postagens relacionadas

Amastha comemora decisão de Adir Gentil de se dedicar integralmente a sua campanha a governador

Gilberto Silva

Homem é preso suspeito de matar a mulher após flagrar traição com o próprio irmão no Tocantins

Gilberto Silva

Em ação conjunta, PM apreende drogas, armas e prende quatro pessoas em Miranorte

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies