GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Brasil

Após terceirização, senadores rompem com Temer

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) publicou vídeo em seu perfil no Facebook, neste domingo (2), criticando severamente as medidas do governo Temer, e afirmando que “quem não ouve erra sozinho”, sinalizando um possível rompimento político.

Calheiros, líder do partido no Senado, criticou a sanção da lei que libera a terceirização irrestrita e a reforma da Previdência, uma das prioridades do governo, dizendo que ela “pune trabalhadores”, e chamando o governo de “errático”.

Na quinta-feira (30), o senador já tinha publicado vídeo em redes sociais criticando a terceirização, entre outras medidas.

As críticas do senador ao governo, inclusive em redes sociais, levaram Temer a um rompimento político com Calheiros, segundo nota do Painel, da “Folha de S.Paulo”, publicada no sábado (1).

TERCEIRIZAÇÃO POLÊMICA

O presidente Michel Temer (PMDB) sancionou na última sexta-feira (31) o projeto de lei que regulariza a terceirização em qualquer atividade de uma empresa. Antes, não existia lei sobre a questão, mas o entendimento da Justiça era que apenas atividades-meio, aquelas não ligadas ao negócio principal da empresa, poderiam ser terceirizadas.

Os deputados basearam-se em um projeto lançado no final da década de 90, no governo de Fernando Henrique Cardoso. O projeto foi arquivado a pedido de Lula, no início de seu governo, em 2003.

Antes da sanção, na terça-feira (28), Renan Calheiros e outros oito senadores do PMDB tinham assinado nota pedindo que Temer não sancionasse o projeto.

Na quinta-feira (30), Calheiros voltou a entrar em confronto direto com o Palácio do Planalto, afirmando que há “insatisfação” na bancada do PMDB no Senado.

“Eu não quero participar do governo, não quero indicar ninguém no governo, e hoje, como líder da bancada, diante dessa insatisfação que é generalizada, mais do que nunca”, disse.

(Com informações de UOL)

Postagens relacionadas

Maia anuncia que não vai autorizar impeachment de Bolsonaro

Gilberto Silva

Bolsonaro agradece a deputados e diz que país tem pressa para reforma

Gilberto Silva

Em Recife, ato político compara mulheres de esquerda a cadelas. Veja!

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies