GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Brasil

Curandeira é condena por extorsão – Ela pediu R$ 32 mil para desfazer trabalho

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) definiu, na última sexta-feira (10), que a ameaça de emprego de forças espirituais para constranger alguém a entregar dinheiro pode ser caracterizada como crime de extorsão, mesmo que não envolva violência física ou outro tipo de ameaça.

A decisão teve como base um caso que aconteceu em São Paulo. Na situação, a vítima contratou os serviços da acusada para realizar trabalhos espirituais de cura. A ré teria induzido a vítima a erro e, por meio de supostos atos de curandeirismo, obtido vantagens financeiras de mais de R$ 15 mil.

Mais tarde, quando a vítima começou a se recusar a dar mais dinheiro, a mulher teria começado a ameaçá-la. De acordo com a denúncia, ela pediu R$ 32 mil para desfazer “alguma coisa enterrada no cemitério” contra seus filhos.

Devido a uma decisão unânime tomada pela 6ª Turma do STJ, que negou seu recurso, a ré foi condenada a seis anos e 24 dias de prisão, em regime semiaberto, pelos crimes de extorsão e estelionato.

Fantasia ou crença

Segundo a defesa, durante o trato entre a vítima e a ré, não houve qualquer tipo de grave ameaça ou uso de violência que pudesse caracterizar o crime de extorsão. Tudo não teria passado de algo fantasioso, sem implicar mal grave “apto a intimidar o homem médio”.

No entanto, para o ministro Rogerio Schietti, os fatos narrados no acórdão são suficientes para configurar o crime.

“A ameaça de mal espiritual, em razão da garantia de liberdade religiosa, não pode ser considerada inidônea ou inacreditável”, defende o ministro.

“Para a vítima e boa parte do povo brasileiro, existe a crença na existência de forças sobrenaturais, manifestada em doutrinas e rituais próprios, não havendo falar que são fantasiosas e que nenhuma força possuem para constranger o homem médio”, afirmou.

“Os meios empregados foram idôneos, tanto que ensejaram a intimidação da vítima, a consumação e o exaurimento da extorsão”, disse o ministro. Com a decisão, demais crimes relacionados ao uso de forças espirituais se encaixam na mesma condição.

IG

Postagens relacionadas

Na TV Globo, Bolsonaro e Haddad são alvos em último debate presidencial

Gilberto Silva

Mesmo com vacina, vitória sobre coronavírus passa por ‘mudança de comportamento social’, diz presidente da Anvisa

Gilberto Silva

Caixa e BB iniciam pagamento de cotas do PIS/Pasep

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies