Em clima de despedida, Sandy e Junior encerram turnê com show para 100 mil pessoas no Rio

Gravação de DVD da turnê ‘Nossa História’, em comemoração aos 30 anos de carreira, reuniu multidão no Parque Olímpico.

Lágrimas, sorrisos e um coro de 100 mil pessoas cantando os sucessos dos anos 1990 e 2000 da dupla Sandy e Junior tomaram conta do Parque Olímpico do Rio de Janeiro na noite deste sábado (9).

Era como se fosse um Rock in Rio só deles. Mas, na verdade, foi o show e a gravação do DVD para encerrar a turnê “Nossa História”, em comemoração aos 30 anos de carreira da dupla.

Em clima de despedida, Sandy e Junior encerram turnê com show para 100 mil pessoas no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1

Em clima de despedida, Sandy e Junior encerram turnê com show para 100 mil pessoas no Rio —

O clima de despedida para o último show não fez os fãs perderem a energia.

Assim como nos outros shows da turnê, ‪pouco depois das 21h30 – horário previsto para iniciar a apresentação -‬, começou a “contagem regressiva”. Vídeos da dupla cantando e dançando quando eram pequenos apareceram nos telões ao lado do palco.

Com quase o mesmo setlist das outras apresentações da turnê, às 22h10 Sandy e Junior subiram ao palco cantando “Não dá pra não pensar”, sucesso de 2001.

Em seguida veio “Nada vai me sufocar”, de 2003. Ao fim da segunda música, eles interagiram com o público pela primeira vez.

“A gente cantou no Rock in Rio apenas 18 anos atrás”, disse Sandy. “E agora a gente está com um Rock in Rio nosso”, completou Junior.

A terceira música foi o hit de 1998 “No fundo do coração”. Depois, vieram “Estranho jeito de amar” (2006) e “Olha o que o amor me faz” (1999).

Sandy afirmou que a dupla está “encerrando um ciclo” e agradeceu aos fãs pelo carinho.

“Essa trajetória foi muito linda. Eu me orgulho demais do que a gente construiu junto. É triste falar, mas me sinto encerrando mais um ciclo aqui. Mas olha o lado bom: que sorte, que privilégio poder construir mais um capítulo dessa história. Acho que mais bonito que poder reviver esses momentos, relembrar e sentir de novo tudo isso, foi poder construir novas lembranças com vocês e sair daqui dizendo que a gente viveu tudo isso junto”, disse a cantora.

Com um “mini palco” montado mais para o meio do público, eles fizeram a parte acústica do show cantando “Você pra sempre” (Inveja) (2003) , “Ilusão” (1997), “Não ter” (Non c’e) (1996), “Era uma vez…” (1997) e, diferentemente das outras apresentações da turnê, eles incluíram “Encanto” (2003) e “O amor faz” (2001).

Admirado com um coro sem fim, Junior se emocionou ao olhar o tamanho da plateia: “Como vou dormir essa noite?”, brincou.

Também estiveram no setlist: “Nada é por acaso” (2001), “Love never fails” (2002), “As quatro estações” (1999), “Aprender a amar” (1999), “Imortal” (Immortality), (1999), “Libertar” (2003), “Eu acho que pirei” (1997), “Beijo é bom”(1997), “Etc… e tal” (1996), “Vai ter que rebolar” (1995), “Dig dig joy” (1996), “Eu quero mais” (1999), “Enrosca” (2000 – na voz de Junior), “A gente dá certo” (2001), “Inesquecível” (Incancellabile) (1998), “Super-herói” (Não é fácil) (2002), “A lenda” (2000) e “Cai a chuva” (2001).

Com um “mini palco” montado mais para o meio do público, eles fizeram a parte acústica do show cantando “Você pra sempre” (Inveja) (2003) , “Ilusão” (1997), “Não ter” (Non c’e) (1996), “Era uma vez…” (1997) e, diferentemente das outras apresentações da turnê, eles incluíram “Encanto” (2003) e “O amor faz” (2001).

Admirado com um coro sem fim, Junior se emocionou ao olhar o tamanho da plateia: “Como vou dormir essa noite?”, brincou.

Também estiveram no setlist: “Nada é por acaso” (2001), “Love never fails” (2002), “As quatro estações” (1999), “Aprender a amar” (1999), “Imortal” (Immortality), (1999), “Libertar” (2003), “Eu acho que pirei” (1997), “Beijo é bom”(1997), “Etc… e tal” (1996), “Vai ter que rebolar” (1995), “Dig dig joy” (1996), “Eu quero mais” (1999), “Enrosca” (2000 – na voz de Junior), “A gente dá certo” (2001), “Inesquecível” (Incancellabile) (1998), “Super-herói” (Não é fácil) (2002), “A lenda” (2000) e “Cai a chuva” (2001).

No Bis, a dupla voltou para cantar “Quando você passa” (Turu turu) (2001), “Desperdiçou” (2003) e fecharam com “Vamo pulá!” (1999). Emocionado, eles se ajoelharam e se abraçaram antes de deixar o palco.

Junior em destaque

Como já tinha sido visto pelos fãs que foram aos outros shows pelo país, Junior teve mais destaque nas apresentações dessa turnê que nos outros anos de carreira da dupla. O músico protagonizou vários momentos da apresentação, cantando, dançando , tocando guitarra e bateria.

Ovacionado pelos fãs que lotaram o Parque Olímpico do Rio de Janeiro, Junior recebeu elogios e gritos de “lindo” ao longo das mais de duas horas de apresentação.

Ingressos esgotados

Nem parece que Sandy e Junior tinham ficado 12 anos longe dos fãs. Os 100 mil ingressos oferecidos para o show deste sábado se esgotaram, segundo a organização do show.

Esse foi o segundo DVD da dupla gravado no Rio de Janeiro. O primeiro foi em 2002, no Maracanã.

Turnê Nossa História

A volta de Sandy e Junior para uma turnê foi anunciada no dia 13 de março durante uma coletiva de imprensa.

Dupla posou para fotos antes do show no Parque Olímpico — Foto: Marcos Serra Lima/ G1

Dupla posou para fotos antes do show no Parque Olímpico —

“Nossa História” estreou no dia 12 de julho e passou por 10 cidades brasileiras. A apresentação deste sábado no Parque Olímpico foi a terceira da dupla na capital carioca este ano. Em agosto, eles fizeram dois shows na Jeunesse Arena.

Durante a turnê, a dupla fez 18 apresentações em 13 cidades e três países – incluindo Estados Unidos e Portugal. Essa já é considerada, de acordo com a organização do evento, uma das turnês nacionais mais importantes de todos os tempos, com um público aproximado de 600 mil pessoas.

Da Califórnia para o Rio

O sonho de reviver a nostalgia de um show da dupla fez a estudante Juliana Wynterink, de 28 anos, sair de Santa Barbara, na Califórnia, para passar um fim de semana no Rio de Janeiro.

A viagem foi arquitetada de surpresa pelo namorado, Rodrigo Carraresi.

“Eu não vinha porque estou em aula, e não ia faltar só para passar um fim de semana aqui. Já tinha me conformado, mas ele comprou e fez essa surpresa”, conta Juliana.

Juliana e Rodrigo vieram da Califórnia para assistir ao show — Foto: Marcos Serra Lima/G1 Juliana e Rodrigo vieram da Califórnia para assistir ao show — Foto: Marcos Serra Lima/G1

Juliana e Rodrigo vieram da Califórnia para assistir ao show —

O gerente de projeto já tinha visto a namorada sofrer por não ter conseguido ir ao show que a dupla fez em Nova York e decidiu acompanhá-la na aventura.

“Vi que tinha passagem por milha e comprei. Eu até ensaiei para esse show. Baixei a playlist para ‘estudar'”, afirma Rodrigo.

O casal saiu da Califórnia na quinta (7) e fez uma parada em São Paulo na sexta (8) para visitar a família. À noite, viajaram para o Rio.

O casal embarca de volta para os Estados Unidos neste domingo (10).

“Eu tive até pesadelo que perdia o horário do show. Fico arrepiada só de pensar. Vou lembrar desse momento para o resto da vida. Acho que nunca mais na história do Rock in Rio vai ter algum artista que vai trazer 100 mil pessoas. A história que eles fizeram, são fãs fiéis depois desse tempo todo”, diz Juliana.

FONTE: G1

Comentários

Acesso em 19/11/2019 10:32.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/brasil/em-clima-de-despedida-sandy-e-junior-encerram-turne-com-show-para-100-mil-pessoas-no-rio/.