Emilly Araújo, campeã do BBB17, deixa Delegacia de Atendimento à Mulher no Rio

A participante do Big Brother Brasil 17 Emilly Araújo, de 20 anos, deixou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá (Deam-Jacarepaguá), na Zona Oeste do Rio, às 13h29 desta segunda-feira (17). Ela foi prestar esclarecimentos no inquérito que apura se o cirurgião Marcos Harter a agrediu. Emilly permaneceu na delegacia por pouco mais de três horas.

Muitos fãs da jovem aguardavam na porta da delegacia para tentar falar a campeã da última edição do programa. Alguns pediam, inclusive, a volta do casal e gritavam: “Marly, Marly está de volta”, referindo-se aos nomes Marcos e Emily. Ela saiu do local sem falar com a imprensa.

“Queremos esclarecer todos os fatos que vimos pela TV e, para que isso aconteça, o depoimento dela é fundamental. Em uma investigação, é importante ouvirmos todos os lados envolvidos”, explicou a diretora da Divisão de Atendimento à Mulher da Polícia Civil, delegada Márcia Noeli.

Emilly chega à delegacia para prestar depoimento (Foto: Bruno Albernaz)Emilly chega à delegacia para prestar depoimento (Foto: Bruno Albernaz)

Emilly chega à delegacia para prestar depoimento (Foto: Bruno Albernaz)

Na quarta-feira (12), o ex-BBB Marcos Harter foi à Deam-Jacarepaguá para prestar depoimento. Ele chegou ao local acompanhado da irmã.

Ainda de acordo com Márcia Noeli Barreto, após os depoimentos de Marcos e Emilly, a delegada da DEAM Viviane da Costa vai reunir outras provas que ainda faltam no inquérito. “Ela está vendo outras filmagens e esperando o laudo do perito, que deve sair até a próxima semana”, afirma Noeli. A partir disso, será feito o relatório final, que pode até pedir o indiciamento do ex-BBB por agressão.

Na terça (11), Harter usou a sua conta no Twitter para falar sobre a acusação de agressão a Emilly Araújo dentro da casa do programa. O médico disse estar surpreso com o que está acontecendo e alegou que nunca teve a intenção de machucar a estudante, com quem vinha mantendo uma relação amorosa.

Durante coletiva concedida na tarde de quarta-feira, a delegada falou sobre a duração da pena a qual Harter, caso condenado, pode pegar. “Caso seja comprovado que foi mesmo um caso de violência doméstica, a pena pode chegar a até três anos”, disse.

Harter foi eliminado do Big Brother Brasil 17 na segunda-feira (10). A decisão foi baseada nas regras do reality show, que proíbem agressão física, e nas investigações da Polícia Civil do Rio, que abriu inquérito para apurar se houve lesão corporal quando o médico de 37 anos discutiu com a estudante, de 20, dentro da casa.

Marcos discute com Emilly levantando o dedo (Foto: Reprodução/TV Globo)Marcos discute com Emilly levantando o dedo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Marcos discute com Emilly levantando o dedo (Foto: Reprodução/TV Globo)

O apresentador Tiago Leifert disse que, com a abertura do inquérito, o programa falou com Emilly, pela segunda vez, no confessionário. Em uma primeira conversa, ela não havia denunciado nenhuma agressão física.

“Com base nesse inquérito, tivemos uma nova conversa com a Emily, inclusive com exame médico. Desde o primeiro momento, desde que tudo aconteceu, a Globo agiu firmemente, incansavelmente, a gente envolveu advogados, especialistas, psicólogos. Conversamos muito para tomar uma decisão correta, justa. Na conversa de hoje, ficaram comprovados indícios de agressões físicas. No BBB, agressão gera expulsão, e a decisão foi tomada: o Marcos está eliminado do BBB 17”, explicou.

Emilly foi a campeã da décima sétima edição do programa, que chegou ao fim na quinta-feira (13). Ela disputou a final ao lado das participantes Ieda e Vivian e ganhou R$ 1,5 milhão.

Comentários

Acesso em 23/02/2020 01:14.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/brasil/emilly-araujo-campea-bbb17-deixa-delegacia-de-atendimento-mulher-no-rio/.