Loma e as Gêmeas tentam repetir sucesso de 2018 com com novo Clip ‘Predadora’

“Uma pegada meio selva, meio safari, que mistura a história com signos”. Esta é definição de Paloma Roberta Santos, conhecida como Loma, para a música “Predadora”, uma das apostas da cantora pernambucana para se tornar hit do carnaval 2020.

Com as Gêmeas Mariely e Mirella Santos, ela gravou o clipe no mês passado, em Juquitiba, interior de São Paulo, e fez o lançamento oficial nesta sexta (7), pela internet (Veja vídeo).

Pouco antes do carnaval de 2018, o público não conhecia Paloma, Mariely ou Mirella, mas foi só “Envolvimento” estourar que as meninas transformaram a canção no hit da festa.

Foi então que o público passou a acompanhar o trio. Na época, o nome era MC Loma e As Gêmeas Lacração. Hoje, o objetivo delas é emplacar outro sucesso tão grande quanto o primeiro.

“A gente não pretende deixar o brega funk”, diz Mariely. “‘Predadora” tem essa missão de ser hit como ‘Envolvimento’, mas a gente acha que o outro laçamento, que sairá ainda para o carnaval, tem muito potencial”, declarou.

As garotas repetem a fórmula em “Predadora” para fisgar novamente os ouvidos durante a folia. Assim, pretendem emplacar o brega funk no carnaval, na terra do frevo e do maracatu e pelo Brasil afora.

A música é um brega funk do mesmo DJ Dj, responsável por “Envolvimento”, com letra das gêmeas, e tem clipe dirigido por Victor Tavares.

“Predadora” foi gravada em um cenário coma mesma pegada “meio selva, meio safari”, bailarinos e figurino animal print, ajudando a contar a história.

“A música tem uma pegada 'meio selva' e fala de signos", conta Loma — Foto: Wesley Ferreira/ Divulgação

“A música tem uma pegada ‘meio selva’ e fala de signos”, conta Loma — Foto: Wesley Ferreira/ Divulgação

“Ele diz que vai caçar/ Mas eu dou risada à toa/ Porque quem caça ‘é nós’/ ‘As menina é pedradora'”, diz um trecho do brega funk, que coloca as garotas como “protagonistas” da paquera. “Ele foi dar um de caçador, logo pra gente, que é felina”, avisa Loma no início do clipe.

“Estilo selvagem/ Felina de ser/ Ficou de queixo caído/ A presa pode ser você”, diz o refrão da música.

“Eu estou confiante. Acho que várias pessoas vão gostar, porque a gente mostrou aos amigos próximos e todos amaram. Ela tem um ritmo e um estilo diferente”, conta Loma ao G1.

“Escama só de peixe”

O trabalho das meninas tem, além da mudança de nome, uma evolução estética visível desde o primeiro clipe, caseiro, de “Envolvimento”, em que aparecem com maquiagens florescentes em takes na comunidade onde viviam, em Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Este clipe de estreia tem, hoje, quase 8,6 milhões de views no YouTube.

Indiferente às críticas, Paloma, Mariely e Mirella seguem para o terceiro ano de uma carreira que as inspira a continuar. “Treme treme”, “Não se apaixona”, “Lacração” e “Malévola” estão na lista de composições que já levantaram e incomodaram o público.

“Somos muito tranquilas. Quando a crítica é construtiva, a gente leva para o lado profissional. É como a maquiagem que a gente usava, que algumas pessoas achavam feia. Mas a gente fazia para se divertir. É nosso jeito, somos engraçadas e gostamos de brincar”, diz Mariely.

A gêmea, que assina a composição de “Predadora”, além de outras do grupo, diz que a música teve sua letra original modificada. “A gente pediu para mudar, não era nossa cara, não nos identificamos. Não tinha esse contexto de a mulher ser ‘a dominante’ da situação”, explica.

Mariely diz que o recorrente lugar feminino superioridade das músicas do grupo é proposital. “Toda compositora quer sempre colocar as mulheres no comando”.

Comentários

Acesso em 17/02/2020 17:09.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/brasil/loma-e-as-gemeas-tentam-repetir-sucesso-de-2018-com-com-novo-clip-predadora/.