GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Brasil

PF apresenta projeto para criação de Força-Tarefa inédita no país contra crimes cibernéticos

Mais um passo para reforçar o combate aos ataques hackers foi dado nessa quinta-feira (24/2). A Polícia Federal realizou, em São Paulo, uma reunião com a participação de grandes empresas e instituições financeiras para apresentar um projeto de cooperação no enfrentamento às ameaças cibernéticas.

A iniciativa da PF, inédita no país, visa unir esforços contra este tipo de crime e buscar aliados no setor privado. O evento contou a participação de, pelo menos, 20 instituições. Entre elas, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Santander, Federação Brasileira de Bancos (Febraban), XP, Mercado Livre, Zetta e ainda associações financeiras, de crédito e do varejo.

O objetivo do encontro foi apresentar um projeto de cooperação para combater ameaças cibernéticas e, para isto, deverá ser criada uma Força-Tarefa do setor público e do privado para tornar o espaço cibernético mais seguro. A intenção é gerar uma maior proteção dos dados pessoais e financeiros dos cidadãos.

O crescimento de ataques virtuais – como, por exemplo, as extorsões digitais conhecidas como ransomware – sofridos por instituições públicas e empresas reforçam a necessidade de uma atuação conjunta e preventiva.

Para isso, a Polícia Federal já instituiu a Unidade Especial para Investigação a Crimes Cibernéticos e pretende apresentar para a sociedade uma forma de atuação unificada, objetivando preservar a integridade das informações e processos digitais das instituições e empresas privadas. A iniciativa busca a troca de informações para tornar as investigações policiais cada vez mais efetivas e eficazes contra a chamada cibercriminalidade.

A expectativa é que este compartilhamento de informações gere um constante aperfeiçoamento das defesas digitais por parte das instituições e das empresas. A Força-Tarefa ainda visa desarticular organizações criminosas que cometem crimes cibernéticos, preservar a soberania nacional de ataques contra instituições públicas brasileiras e, um dos efeitos esperados, é o fortalecimento da segurança nacional para atrair investimentos externos.

No encontro, foram apresentados os dispositivos legais que viabilizarão essa parceria.

 

PRF

Postagens relacionadas

Coronavírus: Brasil tem 92 mortes e 3,4 mil casos confirmados

Gilberto Silva

Cartilha da Fundação do Câncer ajuda fumantes a largar o vício

Gilberto Silva

Ministro diz que se Bolsonaro não mostrar exame pode sofrer impeachment

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies