GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Esportes

Paysandu e Remo empatam clássico cheio de polêmica

O segundo clássico do Campeonato Paraense foi bastante apimentado. Paysandu e Clube do Remo entraram em campo e contabilizaram mais um empate, dessa vez pelo placar de 1 x 1, em partida marcada por muitas polêmicas.

O Paysandu foi quem abriu o placar, no começo do jogo, com Bergson, e o empate remista só veio aos 45 minutos da etapa final, com Eduardo Ramos, após cobrança de escanteio.

Agora, o Papão soma 19 pontos, líder e classificado no grupo A1, enquanto o Leão soma 21 pontos, na mesma situação do rival, garantido na fase mata-mata do Estadual.

Confira os gols da partida:

O JOGO

Um Re-Pa com cara de Re-Pa. Assim foram os primeiros 45 minutos de jogo.

Muita disputa, chances de gols e, como de praxe, polêmica envolvendo arbitragem.

Confira o bate-papo do DOL e DIÁRIO no Parazão:

O Papão começou melhor, tomando a iniciativa da partida. Em bom lançamento do meia Diogo Oliveira, Ayrton invadiu a defesa do Remo e cruzou para Bergson, que deu carrinho e tocou na saída do goleiro André Luís, para a festa da Fiel. 1 a 0.

O Remo, então, resolveu acordar e passou a ter a posse de bola em maior tempo. De quebra, o volante Ricardo Capanema cometeu anti jogo em jogada com Eduardo Ramos no meio de campo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Mesmo com superioridade numérica, o Leão pouco assustou o gol do goleiro Emerson, a não ser em jogada do centroavante Val Barreto, após cobrança de escanteio, em cabeçada que passou raspando a trave do goleiro bicolor, mas não mudando o resultado até o intervalo.

No segundo tempo, o Clube de Periçá, com superioridade numérica, controlou a bola e teve a chamada “falsa pressão”, trocando muitos passes, mas não conseguindo penetrar na defesa alviceleste, a não ser em cruzamentos para a área.

Em uma das jogadas de bola na área, Val Barreto dominou, fintou dois marcadores e reclamou de ser tocado por Fernando Lombardi. Os azulinos reclamaram, mas Dewson mandou o jogo seguir.

Na reta final, o time de Marcelo Chamusca tentou valorizar a posse de bola e jogar com o relógio. O Remo, porém, sempre na sua principal arma na partida, foi premiado pela persistência.

Em cobrança de escanteio de Léo Rosa, a bola foi respingada e Eduardo Ramos completou para a rede.

Quando Dewson apitou pela última vez o jogo, reclamações com a arbitragem, lideranças mantidas e promessas de mais emoções nos próximos jogos.

FICHA TÉCNICA

Paysandu: Emerson; Ayrton, Fernando Lombardi, Gilvan e Wil; Ricardo Capanema, Wesley e Diogo Oliveira (Rodrigo Andrade); Leandro Carvalho (Aslen), Leandro Cearense e Bergson (Hayner)

Remo: André Luís; Léo Rosa, Igor João, Henrique e Jackinha (Felipe); Elizeu, Tsunami (Val Barreto), Eduardo Ramos e Flamel (David); Gabriel Lima e Jayme

Gols: Bergson (Paysandu) / Eduardo Ramos (Remo)

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)

Hora: 16h30

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva

Auxiliares: Hélcio Araújo Neves e Bárbara Loiola

(DOL)

Postagens relacionadas

Tocante: nasce filho de jogador da Chape morto em tragédia

Gilberto Silva

Pesquisa mostra que Brasil acredita no hexa e que Neymar será a estrela

Gilberto Silva

Vitória esmagadora do Flamengo – Grêmio dá vexame, leva goleada do Flamengo e está fora da Libertadores

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies