GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Mundo

Não há sinais de sobreviventes de acidente aéreo até o momento, diz mídia estatal da China; buscas continuam

Nenhum sobrevivente foi encontrado por enquanto no local do acidente com um avião do modelo Boeing 737-800 da China Eastern Airlines, segundo informação da rede de TV estatal chinesa CCTV.

As buscas foram retomadas —já é terça-feira (22) na China.

Havia 132 pessoas no avião, que caiu em uma região montanhosa do país.

“Destroços do avião foram encontrados no local, mas até agora nenhum dos que estavam a bordo do avião com quem o contato foi perdido foi encontrado”, disse a emissora estatal CCTV na manhã de terça-feira na China, mais de 18 horas após o acidente.

O avião caiu perto da cidade de Wuzhou, na região de Guangxi. A aeronave fazia um voo entre as cidades de Kunming para Guangzhou.

O incêndio causado pela queda foi suficientemente grande para aparecer em imagens feitas por satélites.

O presidente da China, Xi Jinping, deu ordem para que se faça uma operação de resgate plena e para que se investigue a queda.

A mídia estatal chinesa afirmou que todos os aviões do modelo 737-800 da China Eastern foram proibidos de voar. De acordo com especialistas em aviação, essa medida, antes de se avaliar o motivo da queda, é pouco comum.

Nenhum outro país do mundo tem tantos aviões desse modelo como a China, são quase 1.200.

O que se sabe sobre a queda

 

Pela alteração brusca de altitude e segundo vídeo da agência Newsflare obtido da mídia local, a suspeita é de que o avião tenha caído na vertical. No entanto, especialistas ouvidos pelo g1 alertam que ainda é cedo para determinar. Eles apontam, com base nas informações preliminares, a possibilidade de problemas nos estabilizadores ou nas asas.

O site FlightRadar24, que monitora os voos de todo o mundo em tempo real, registrou uma queda abrupta e em muito pouco tempo da aeronave. O voo, de acordo com registros do site, estava a uma altitude de aproximadamente 8.870 metros. Apenas dois minutos e 15 segundos mais tarde, a altitude registrada pelo FlightRadar24 caiu para 2.766 metros e, vinte segundos depois, para apenas 900 metros.

China Eastern Airlines iniciou uma investigação para determinar as causas

G1

Postagens relacionadas

Estudo investiga se maconha pode proteger contra coronavírus

Gilberto Silva

Walter Mercado, astrólogo porto-riquenho, morre aos 87 anos

Gilberto Silva

Brasileiros contam como está a vida na China, primeiro país a enfrentar o coronavírus: ‘É o que chamam de novo normal’

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies