GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
BrasilNotícias

Temer anuncia auditoria em frigoríficos

Em reunião com 40 representantes de países importadores de carne brasileira, o presidente Michel Temer anunciou neste domingo (19), em Brasília, maior rigor na fiscalização dos frigoríficos do País. Ele disse que vai acelerar o processo de auditoria nas 21 empresas citadas na denúncia foco da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, a partir desta semana.
O Ministério da Agricultura ainda se comprometeu a informar aos representantes os nomes de empresas investigadas que exportaram carne nos últimos meses, quais os produtos e por onde as mercadorias circularam.
Temer ressaltou ter confiança na qualidade da produção nacional e disse que as plantas exportadoras estão abertas para inspeção de países importadores e ao acompanhamento das atividades de controle. “O Ministério da Agricultura tem rigoroso serviço de inspeção. Esse padrão de excelência abriu as portas para mais de 150 países”, afirmou.
“Quero fazer um comunicado de que decidimos acelerar o processo de auditoria nos estabelecimentos citados na investigação da Polícia Federal. Na verdade, são 21 unidades, no total. Três dessas unidades foram suspensas e todas as 21 serão colocada sob regime especial de fiscalização a ser conduzido por uma força-tarefa do Ministério da Agricultura”, anunciou.
Para o presidente, as empresas flagradas no esquema de “maquiagem” de carne estragada são “um mínimo” diante do total de plantas frigoríficas do País.
“É importante sublinhar que dos 11 mil funcionário do Ministério da Agricultura, apenas 33 estão sendo investigados, e das 4.837 unidades sujeitas a inspeção federal, delas, apenas 21 estão supostamente envolvidas em irregularidades. Fazemos essa comunicação para que os senhores, acompanhando o que estamos fazendo, possam lançar esse comunicado aos seus países, governantes, para tranquilizá-los no tocante ao noticiário que se deu nesses últimos dias”, disse aos representantes dos importadores.
Antes da reunião, o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Luiz Eduardo Rangel, disse que não existe risco sanitário na carne brasileira e que as questões apontadas pela PF não trazem risco para a população nem para as exportações. Ele afirmou que nenhum país suspendeu a importação da carne brasileira.
“Os países estão esperando uma comunicação oficial do governo.” Segundo o secretário, o ministério vai fazer avaliações, tem sistemas de rastreabilidade e poderá retirar mercadorias de circulação, caso seja necessário.

Postagens relacionadas

Homem é preso após usar galinhas para esconder 43 quilos de maconha

Gilberto Silva

Votação da reforma da Previdência deve ocorrer no dia 18, diz líder do governo

Gilberto Silva

Anvisa autoriza testes clínicos com vacina para covid-19 no Brasil

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies