GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Adapec reforça a importância da vigilância ativa contra febre aftosa em propriedades rurais

Com o objetivo de atender as metas do Plano Estadual Estratégico de Retirada da Vacinação contra Febre Aftosa no Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) realizou nesta segunda-feira, 21, a vigilância ativa, em uma propriedade rural no município de Arapoema. É um trabalho de rotina executado para a manutenção do status sanitário.

Segundo o gerente de Sanidade Animal, Sérgio Liocádio, a vigilância ativa em febre aftosa faz parte do plano estratégico para retirada da vacinação e a Adapec tem metas a serem cumpridas dentro deste plano. “É importante destacar o trabalho que realizamos para prevenção da doença, que é complementado pela vacinação do rebanho nas campanhas anuais, bem como o cumprimento das metas de vigilâncias ativas, que são estes exames que realizamos nos animais por meio de critérios de defesa definidos pela Agência”.

Sérgio Liocádio explicou ainda que este é um procedimento de busca ativa da doença, onde os inspetores vão até aquelas propriedades que possuem maior risco para a febre aftosa, seja por grande movimentação de rebanho, por não ter feito vacinação dentro dos prazos das campanhas e entre outros riscos definidos pela Adapec. “Nestas propriedades, são realizados exames nas patas e nas bocas dos animais, verificando se há alguma lesão sugestiva de doença vesicular”, ressaltou.

O Tocantins está, há 24 anos, livre da febre aftosa, graças aos altos índices de vacinação e às medidas sanitárias adotadas pela Adapec para o controle da doença. E nos últimos anos, está cumprindo rigorosamente as metas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a retirada da obrigatoriedade de vacinação contra a febre aftosa.

O que é a febre aftosa?

A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda que causa febre, seguida do aparecimento de vesículas (aftas), principalmente, na boca e nos pés de animais de casco fendido, como bovinos, búfalos, caprinos, ovinos e suínos. A doença é causada por um vírus, com sete tipos diferentes, que pode se espalhar rapidamente, caso as medidas de controle e erradicação não sejam adotadas logo após sua detecção.

Quais são os prejuízos para o produtor?

O principal efeito da febre aftosa é comercial. A doença afeta enormemente o comércio interno e externo de animais e seus produtos. Devido ao alto poder de difusão do vírus e aos impactos econômicos provocados pela doença, os países estabelecem fortes barreiras à entrada de animais suscetíveis e seus produtos oriundos de regiões com ocorrência da febre aftosa. Tais barreiras têm efeitos negativos sobre a pecuária com graves consequências socioeconômicas.

ATN

Postagens relacionadas

Emenda de Valderez facilita obtenção de recursos para municípios

Gilberto Silva

Ministério Publico do Tocantins diz que falta transparência ao portal e vai à justiça

Gilberto Silva

Prefeitura é parceira do Sebrae em evento comemorativo pelos 30 anos do Tocantins

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies