Cadeirante é preso em Araguaína suspeito de chefiar facção criminosa

Polícia afirma que Vicentino Ribeiro da Silva ficou paraplégico após ser baleado durante um conflito com outra organização criminosa. Ele teria continuado no comando do grupo mesmo após o atentado

A Polícia Civil de Araguaína prendeu nesta quinta-feira (15) o cadeirante Vicentino Ribeiro da Silva. Ele é apontado pelo investigadores como um dos principais chefes de uma facção criminosa que atua no estado. A função de Silva no grupo seria na área de planejamento dos crimes. Ele foi localizado no Bairro São João no começo da manhã.

“O suspeito, mesmo após ter sofrido um atentado, inclusive o atentado foi até aqui nesta mesma rua, em razão desta guerra de facções. Ele ficou paraplégico. Mas ele continua ainda sendo uma das lideranças de uma organização criminosa realizando todo o planejamento de tráfico e outras atividades ilícitas”, informou o delegado Alexandre Pereira.

A prisão do suspeito é parte da Operação Medusa, contra os supostos responsáveis por incêndios em ônibus registrados em várias cidades ao longo de 2018. A polícia acredita que se tratava de uma espécie de cerimônia de iniciação do grupo para novos faccionados e que a ordem veio de fora do estado.

Até às 10h30 14 das 25 pessoas procuradas pela polícia tinha sido presas. Uma atualização do número deve ser divulgada no fim da tarde.

A ação começou nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (15) em dez cidades de três estados: Tocantins, Pará e Goiás.

No Tocantins, os mandados são em Palmas, Rio Sono, Araguaína, Gurupi, Wanderlândia, Colinas e Natividade. No Pará, os há prisões previstas em Abaetetuba e Redenção. Em Goiás, a ordem é no município de Ceres.

O nome da operação faz referência a uma personagem da mitologia grega, a Medusa.

Fonte: G1

Comentários

Acesso em 19/11/2019 13:03.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/tocantins/cadeirante-e-preso-em-araguaina-suspeito-de-chefiar-faccao-criminosa/.