GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Com cheia do Araguaia, Defesa Civil de Araguaína monta tendas e intensifica atenção no Garimpinho

O fenômeno climático que vem atingindo o Brasil nos últimos meses com chuvas intensas e causado prejuízos em cidades inteiras está sendo monitorado pela Defesa Civil de Araguaína. Na zona urbana já foram realizadas diversas intervenções e auxílios às famílias atingidas, e a zona rural recebe a mesma atenção. No Povoado Garimpinho, onde a cheia do Rio Araguaia invadiu algumas casas, a Prefeitura montou duas tendas e intensificou as orientações.

“Até o momento, só as casas de temporada das praias do Araguaia foram inundadas porque ficam muito próximas às margens. Os moradores da região já estão acostumados com a cheia e por isto constroem em áreas mais afastas, mas por conta do volume atípico a água chegou na porta de muitas famílias”, explicou o secretário da Defesa Civil de Araguaína, Ricardo Isaias.

Já são mais de 1.733 milímetros de chuva acumulada em Araguaína, desde novembro. Esse grande volume de água é medido por pluviômetros do Cemaden (Centro Nacional de Monitoração e Alerta de Desastres Naturais) dentro da área urbana, nos setores Maracanã, Pedra Alta, Bairro de Fátima e Bairro São João.

Ação conjunta
A funcionária pública Raimunda da Silva, que tem casa no Garimpinho, contou que por conta da cheia a região teve aumento de animais peçonhentos. “Só ando de carro à noite, não ando a pé não, porque estão aparecendo muitas cobras. Só neste mês três bezerros morreram com picada. São de várias espécies e tem aparecido das piores: jaracuçu do brejo, cascavel e jararaca”.

Para orientar sobre o contato com esses animais e doenças por contaminação pela água, a Defesa Civil tem a parceria da Secretaria da Saúde. “Em áreas mais baixas o rio avançou uns 20 metros e deixou muitas fossas submersas, então a gente pede para não nadar e evitar as áreas onde tenha postes de energia”, contou a agente de comunitária de saúde, Alberniz Gomes, que é moradora do povoado.

Atendimento social
Outra secretaria que participa conjuntamente da Defesa Civil de Araguaína é a Assistência Social, Trabalho e Habitação. Nesta temporada de chuvas, as equipes prestam apoio às famílias afetadas disponibilizando alimentação, materiais de higiene pessoal, aluguel social, suporte técnico aos eletrodomésticos danificados e outras recuperações de danos.

De 2014 a 2016, mais de 250 famílias foram realocadas por meio dos programas habitacionais feitos em parceria com a Caixa Econômica Federal. Elas foram retiradas de áreas de risco dos setores Camargo, Santa Terezinha, Santa Luzia, Palmas, Universitário, Anhanguera, Martins Jorge, Tereza Hilário, Raizal, Ana Maria e Araguaína Sul.

Apoio às famílias
A Defesa Civil orienta que até a solução para as enchentes, os motoristas e pedestres devem evitar atravessar as enxurradas. Em casos de emergência, a população pode pedir o atendimento do órgão pelo telefone 199 ou do Corpo de Bombeiros pelo 193.

As secretarias da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Infraestrutura e Meio Ambiente também contam com uma equipe de plantão 24 horas para atender caso de pessoas desabrigadas ou que necessitem de suporte após prejuízos causados pelas chuvas. A assistência é acionada por meio da Defesa Civil que faz o monitoramento dos pontos críticos na cidade.

“Os moradores da região já estão acostumados com a cheia e por isto constroem em áreas mais afastas, mas por conta do volume atípico a água chegou na porta de muitas famílias”, explicou o secretário da Defesa Civil de Araguaína, Ricardo Isaias


Em casos de emergência, a população pode pedir o atendimento do órgão pelo telefone 199 ou do Corpo de Bombeiros pelo 193


“Em áreas mais baixas o rio avançou uns 20 metros e deixou muitas fossas submersas, então a gente pede para não nadar e evitar as áreas onde tenha postes de energia”, contou a agente de comunitária de saúde, Alberniz Gomes, que é moradora do povoado

Ascom

Postagens relacionadas

Caso Patrícia – Arma foi encontrada e delegado diz que crime teve participação dos dois acusados

Gilberto Silva

Mesmo após liberação do trânsito sobre a galeria do Ribeirão Boa Esperança, caminhoneiro sofre acidente na TO-080

Gilberto Silva

Em 2ª instância, Justiça mantém condenação ao Estado, mas reduz valor de indenização por erro médico durante parto em Gurupi

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies