GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Em Araguaína e Colinas, presidente da OAB-TO ouve demandas de advogados e entrega identidades profissionais

Em viagem para Augustinópolis, onde nesta terça-feira, 21 de fevereiro, participa de mais uma etapa do projeto “Responsabilidade Compartilhada para a Segurança Pública”, o presidente da OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) passou pelas subseções de Colinas e Araguaína, aonde se reuniu com a advocacia das duas cidades e entregou identidades profissionais.

Em Colinas, Ohofugi participou da primeira reunião da subseção de 2017 e parabenizou um novo advogado que recebeu, de suas mãos, o documento que o deixa apto para o trabalho.

Na reunião, que contou com cerca de 30 advogados, o principal tema abordado foi a transferência do juiz José Carlos Ferreira Machado. Os advogados da cidade defendem o magistrado, dizendo que ele é competente e célere e pediram uma ação da para que a OAB-TO para que o juiz permanecesse no município. Caso não seja possível, a advocacia de Colinas reivindicou que o TJ-TO (Tribunal de Justiça do Tocantins) designe outro juiz o mais rápido possível. “Não podemos, com quantidade de processos que temos aqui em Colinas, ter um magistrado a menos”, ressaltou o presidente da OAB Colinas, Darlan Aguiar.

Para tentar encontrar uma solução para o problema, Ohofugi e Aguiar irão ao TJ-TO, possivelmente nesta semana ainda, apresentar a reivindicação da advocacia de Colinas.

Araguaína
Em Araguaína, o presidente da OAB-TO participou da entrega de sete identidades profissionais. No seu discurso, Ohofugi tocou em problema que vem afetando a classe e trazendo enormes prejuízos à advocacia – os honorários aviltantes pagos pelos grandes escritórios aos advogados correspondentes.

“Sei que é difícil, mas peço a vocês que se valorizem, pois assim todos, inclusive vocês, saem ganhando. E aviso que buscamos uma forma de identificar quem oferece valores aviltantes para puni-los e acabar com essa prática”, ressaltou o presidente.

Já o presidente da OAB Araguaína, José Quezado, ressaltou o compromisso ético que os novos colegas têm a partir de agora e colocou o Sistema OAB à disposição deles para ajudar e esclarecer qualquer dúvida. “Sejam muito bem-vindos à sua nova casa”, salientou.

Oficiais de Justiça

Também em Araguaína, Ohofugi, Quezado e outros dirigentes da OAB na cidade se reuniram com os oficiais de Justiça da Comarca local. Precisando de pelos menos 21 oficiais de Justiça, a Comarca tem apena nove em atividade atualmente. Os profissionais fizeram um longo relato que detalhou graves problemas na jurisdição por causa dessa falta de efetivo.

Agora, o sindicato dos oficiais fará um documento, em conjunto com a OAB de Araguaína, com os detalhes dos problemas e apontando soluções. Esse documento será levado pela OAB-TO ao TJ-TO.

(OAB TO)

Postagens relacionadas

Assaltante em série é identificado pela Polícia Civil é indiciado por cinco roubos em Araguaína

Gilberto Silva

Suspeitos de furto são detidos pela PM em posse de motocicleta com sinais de adulteração

Gilberto Silva

PM publica edital complementar sobre tipos de contas para reembolso das inscrições de 2018

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies