GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Foram seis mortes registradas em menos de 12 horas em Araguaína

Seis mortes foram registradas entre a noite de quinta-feira (21) e a madrugada desta sexta-feira (22) em Araguaína, no norte do Tocantins. Os óbitos aconteceram em três ocorrências diferentes. Uma das vítimas foi o guarda metropolitano Luciano Pereira Cardoso, de 33 anos. Os suspeitos de cometerem o crime eram vizinhos dele e morreram em confronto com a Polícia Militar.

Todas as vítimas tiveram os corpos levados para o IML da cidade. Os casos estão sendo investigados pela Delegacia de Homicídios de Araguaína.

Confusão em bar

 

A primeira ocorrência aconteceu no setor Monte Sinai na noite de quinta-feira (21). A informação é de que um Valdemiro da Silva Santa, de 48 anos, se envolveu em uma confusão em um bar e agrediu uma mulher com um golpe de facão.

Testemunhas contaram à Polícia Militar que populares correram atrás de Valdemiro para revidar a agressão sofrida pela mulher. O homem foi encontrado pela polícia caído próximo ao Estádio Mirandão.

Ele ainda foi socorrido, com várias marcas de facadas, e levado para o Hospital Regional de Araguaína, mas não resistiu.

Assassinato e confronto com a PM

 

A segunda vítima foi o guarda metropolitano Luciano Pereira Cardoso, de 33 anos. O crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira (22), por volta das 3h50, na Rua Lages, no Loteamento Vitória. Ele teve a casa arrombada e foi morto a facadas na frente da esposa e dos filhos.

Os suspeitos foram encontrados e morreram em confronto com a Polícia Militar. Eles foram identificados como Mauricio Reis Ferreira da silva, de 34 anos, Leonardo Ferreira da Silva, de 26 anos, e um adolescente de 17 anos.

A Polícia Militar informou que Luciano teve a casa arrombada e foi atacado com vários golpes de faca e facão na frente da esposa e dos filhos. O Samu ainda foi chamado e levou o homem para o HRA, em estado gravíssimo, mas ele não resistiu.

A esposa da vítima contou que ouviu barulhos de pessoa pulando o muro e invadindo a casa. O marido foi para a porta do quarto tentar impedir a entrada, mas não conseguiu e foi golpeado por todo o corpo.

Os suspeitos fugiram do local, mas foram encontrados pela PM em uma área de mata entre o Setor Vitória e o Jardim Belo. A polícia disse que fez um cerco, mas os suspeitos atiraram e os militares revidaram.

O Samu foi chamado e constatou a morte dos três. A PM afirmou que um dos suspeitos usava tornozeleira eletrônica. No local foram apreendidos vários objetos, dois revólveres e uma arma de fabricação caseira, além de várias munições e faca. Os itens foram levados para a delegacia.

Morte no Construindo um Sonho

 

Por volta das 4h45 desta sexta-feira (22), no setor Construindo um Sonho, Anadario Paulo Leonor, de 31 anos, foi morto a facadas na Rua Anacleto Campanella. A Polícia Militar informou que quando chegou ao local encontrou a vítima, sem sinais vitais, com várias perfurações no corpo.

Uma testemunha contou à polícia que estava andando com Anadario pela rua quando um terceiro homem, conhecido da vítima, chegou ao local e começou uma discussão.

Anadário teria corrido por uma quadra para tentar escapar, mas foi alcançado pelo suspeito e morto a facadas. O corpo foi levado para o IML. A PM fez buscas pela região, mas não conseguiu localizar o suspeito.

 G1

Postagens relacionadas

Governo do Tocantins esclarece principais mudanças nos protocolos contra a covid-19

Gilberto Silva

Governo do Tocantins abre inscrições para contratação de cinco mil estagiários com bolsas de até R$ 1,2 mil

Gilberto Silva

Saúde emite Nota Técnica sobre ações de prevenção e assistência ao paciente suspeito de arboviroses

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies