GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Frio e calculista – Suspeito de ter matado Ana Clara foi morto – Ele participou até das buscas ao lado da família

Luis Carlos Costa Gonçalves, de 35 anos, suspeito de assassinar a menina Ana Clara Pires Camargo, de 7, participou das buscas pela criança durante os cinco dias de desaparecimento e esteve junto da família da vítima, até mesmo na residência onde a garota morava.

O crime aconteceu em Goiás 

Vizinhos da família de Ana Clara contaram que o suspeito fazia parte de um grupo no WhatsApp que compartilhava informações sobre as investigações do sumiço da jovem. Luis pedia fotos da garota e perguntava sobre novidades do caso. Ele participou do ato em lembrança ao aniversário da criança, na última semana. Na noite da última terça-feira (21), o suspeito esteve na residência da família de Ana Clara, de acordo com uma pessoa próxima aos pais da criança.

Relatos de moradores do Residencial Antônio Carlos Pires, na região Norte de Goiânia, onde a família da vítima reside, dão conta de que Luis já teria oferecido balas e pirulitos para outras crianças no setor, dentro de um supermercado da região, além de passeios.

Luis foi morto durante um confronto com policiais na tarde desta quarta-feira (22), no Setor Carolina Park, na capital. Natural de Presidente Dutra, no Maranhão, ele era vizinho da família de Ana Clara, tendo se mudado há pouco tempo para um bairro próximo. Ele trabalhava revendendo blocos de notas para comerciantes do Setor Campinas e da Rua 44.

RELEMBRE O CASO

A estudante Ana Clara Pires Camargo, de 7 anos, sumiu na rua de casa, na última sexta-feira (17). Segundo a mãe, a cabeleireira Glauciane Pires Silva, a criança tinha o hábito de andar sozinha pelas ruas do bairro. Ela contou que a menina saiu mais cedo para ir ao supermercado comprar refrigerante e voltou para almoçar.

Em seguida, Glauciane pediu que a criança fosse à casa de uma amiga para pagar 10 reais de uma marmitex e pegar uma tinta de cabelo. A menina foi à casa e desapareceu ao voltar de lá. A vizinha disse para a polícia que a menina nem chegou a lhe entregar o dinheiro.

O corpo da menina foi localizado em um terreno baldio de uma estrada vicinal, próximo à Embrapa, na GO-462, em Santo Antônio de Goiás, região metropolitana de Goiânia. O corpo de Ana Clara foi reconhecido pela família no local onde foi encontrado.

Postagens relacionadas

Polícia Civil prende dois suspeitos por tráfico de drogas em Barra do Ouro e apreende produtos de procedência duvidosa

Gilberto Silva

Médica é denunciada por homicídio culposo em acidente de trânsito em Araguaína

Gilberto Silva

Polícia Civil cumpre 25 prisões contra membros de facção; grupo incendiou três ônibus em cidades do TO

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies