Horta comunitária recebe primeiro jardim clonal de pimenta-do-reino em Araguaína

Sete produtores rurais da Horta Comunitária do Setor Araguaína Sul são os primeiros no Município a receber de forma gratuita orientações técnicas e plantio de 100 mudas para criação de um jardim clonal de pimenta-do-reino. A ação foi realizada nessa quarta-feira, 10, e faz parte do Programa Municipal de Sustentabilidade e Agronegócio de Araguaína e Região (Proagrara).

“O objetivo do programa é fomentar a economia solidária na agricultura familiar para que os pequenos produtores agreguem produtividade ao solo e aumentem sua renda atual com o melhor aproveitamento do espaço”, explicou o assessor técnico e biólogo do Departamento Municipal de Agricultura, Aníbal Neto.

Para a pequena produtora Rosilda Machado, o jardim clonal de pimenta-do-reino é uma melhoria e um aprendizado. “Primeiro ele fez palestras com a gente, ajudou na programação da terra e estamos aprendendo aos poucos. Logo estaremos prontos para continuar o plantio”.

Assistência técnica
A assistência técnica aos produtores conta com acompanhamento desde a preparação do solo até a colheita das novas mudas, o que será feita de seis a oito meses após o plantio. A adubação é realizada de três em três meses, sendo a adubação folhear no período seco e a adubação de base no período das chuvas.

“Este clonal já recebeu antes do plantio 400 gramas de adubo, 150 gramas de calcário e 10 quilos de adubo orgânico em cada cova”, informou o técnico em agropecuária da Secretaria do Meio Ambiente, Luiz Carlos Cabral, acrescentando que as visitas técnicas serão semanais para acompanhamento das plantas. O objetivo do clonal é produzir duas mil novas mudas a partir das já plantadas.

Plantio
As cem mudas do jardim clonal em oito meses vão gerar mil mudas e, após brotar novamente, em mais oito meses terão mais mil mudas. Após a etapa de produção de mudas, o plantio será comercial para exploração das especiarias.

Durante o plantio, o técnico em agropecuária Luiz Cabral deu oreintações para que as mudas tenham melhor desempenho. “São abertas covas de 40 por 40 cm e implantadas estacas. O plantio é realizado com 20 cm de distância. Primeiro faz um molde para colocar a muda, escolhe a muda, dá uma batida para soltar do vasilhame, após colocar a muda, faz uma pequena pressão no solo e coloca a compostagem de material orgânico na base para manter a umidade do solo”.

“Ela vai crescer e vamos amarrando com fitilho na estaca, onde ela vai subindo e a gente vai podando as galhas. Toda cultura tem uma relação direta com o trato”, indicou o técnico.

Jardim clonal
A espécie plantada no jardim clonal é a Bragantina, muito resistente e de alta produtividade. Os produtores estão motivados com o projeto e com a possibilidade de dobrar a renda atual de R$ 300 mensais para cada agricultor com o cultivo da horta comunitária.

É o caso da Maria Clemides Bezerra, que ficou animada já que o preço médio da pimenta-do-reino no mercado é de R$ 12 por quilo. “A pimenta dá um sabor total especial à comida. Imagina um bife mal passado com uma pimenta, dá outro sabor (sorriu). A aceitação é muito boa e com o preço que é, a nossa renda vai ser bem melhor”.

Para a pequena produtora Rosilda Machado, o jardim clonal de pimenta-do-reino é uma melhoria e um aprendizado. “Primeiro ele fez palestras com a gente, ajudou na programação da terra e logo estaremos prontos para continuar o plantio”

 Autor:Ascom

Comentários

Acesso em 18/10/2019 10:16.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/tocantins/horta-comunitaria-recebe-primeiro-jardim-clonal-de-pimenta-do-reino-em-araguaina/.