Padrasto e mãe são presos por morte de bebê com sinais de estupro no Pará

Uma bebê de um ano e oito meses morreu, nesta quarta-feira (8), com indícios de estupro em Parauapebas, sudeste do Pará. Ela deu entrada durante a tarde no Hospital Geral do município com traumatismo craniano. Padrasto e mãe da criança foram presos.

A mãe levou a criança até o hospital e afirmou que a filha havia batido a cabeça, após uma queda. No hospital, a equipe médica constatou que a bebê apresentava várias lesões nas partes íntimas, indicando que ela foi vítima de abuso sexual.

Segundo a delegada Ana Carolina Abreu, a equipe técnica de enfermagem do hospital acionou médicos da ginecologia e pediatria para avaliar a criança. A Polícia então foi acionada e em depoimento, a mãe admitiu que o autor do crime era o padrasto.

O laudo médico realizado deu resultado positivo para abusos recentes e antigos. A menina ainda teve duas paradas cardiorrespiratórias no hospital antes de morrer. Os médicos tentaram reanimar a bebê por cerca de 25 minutos, mas ela não resistiu.

O casal foi preso e encaminhado para a delegacia de Parauapebas. O padrasto foi autuado por estupro de vulnerável e a mãe por omissão de socorro.

A Polícia informou que investiga a denúncia de que o padrasto, Dayvyd Rodrigues, de 31 anos, teria abusado de outra criança, no distrito de Icoaraci, em Belém, no ano de 2019.

G1

Comentários

Acesso em 28/01/2020 18:15.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/tocantins/padrasto-e-mae-sao-presos-por-morte-de-bebe-com-sinais-de-estupro-no-para/.