Polícia Civil conclui inquérito e indicia autor de homicídio por causa da invasão de uma parcela de terra da vítima

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Porto Nacional, concluiu e remeteu à Justiça, o inquérito policial que apurou a morte de Martiliano Avelino Dias, conhecido como Martim da Garapa.

Conforme o delegado Diogo Fonseca, as investigações apontaram José Carlos Evangelista de Souza como o autor dos disparos da arma de fogo que ceifaram a vida de Martiliano. O motivo teria sido uma discussão entre Martiliano e Cansanção (líder do movimento), por causa da invasão de uma parcela de terra da vítima.

Os fatos ocorreram no dia 29 de abril de 2018 em um assentamento do Movimento dos Sem Terra – MST localizado no Município de Porto Nacional. Imediatamente após o crime, José Carlos e os demais integrantes do MST deixaram o local, tomando rumo desconhecido.

As autoridades policiais responsáveis pelo caso informam, ainda, que José Carlos e Cansanção são investigados por outros crimes contra a vida em um assentamento na cidade de Ipueiras. A prisão preventiva de José Carlos foi decretada, entretanto o indiciado não foi localizado.

Qualquer informação a respeito do paradeiro de José Carlos pode ser repassada pelos telefones (63) 3363-7218 / (63) 3363-1664. A identidade do informante será inteiramente preservada.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública do Tocantins

Comentários

Acesso em 13/12/2018 20:41.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/tocantins/policia-civil-conclui-inquerito-e-indicia-autor-de-homicidio-por-causa-da-invasao-de-uma-parcela-de-terra-da-vitima/.