Caso advogado Danilo – Polícia Civil diz que já tem um caminho e a Delegacia de Homicídios irá mostrar a que veio

O corpo que foi encontrado às margens da TO-222, perto de Araguaína, norte do Tocantins, na manhã deste sábado (29) é do advogado Danilo Sandes, desaparecido desde a terça-feira (25). A informação foi confirmada pela Polícia Civil, durante uma coletiva de imprensa na tarde deste sábado.

O delegado Bruno Boaventura Mota, titular da delegacia regional, afirmou que a Polícia Civil já tem um caminho e a equipe não está cega nesta busca. “A Delegacia de Homicídios irá mostrar a que veio”, frisou.

O corpo estava em decomposição, apenas de cueca, com marcas de lesões, sangue e fogo, a 18 km de Araguaína, perto de entroncamento com Babaçulândia. A perícia recolheu um par de sapatos encontrado no local.

O delegado responsável pela investigação, Rerisson Macedo, disse que ele foi morto com dois disparos de arma de fogo. Exames foram feitos para confirmar de quem era o corpo.

 Danilo Sandes foi visto pela última vez em um supermercado.

“Foram reveladas as impressões e hoje nós temos acesso às impressões dos polegares direito dele, das carteiras de identidade e da OAB. Com a carteira da OAB que foi constatado que se tratava da mesma pessoa”, explicou a papiloscopista Adriana Ribeiro. O laudo oficial será divulgado na próxima segunda-feira (31).

O velório é realizado no Cemitério Jardim das Paineiras e o sepultamento será no mesmo local, neste domingo (30), às 8h.

A OAB do Tocantins lamentou a morte e decretou luto oficial de três dias.

Com informação do G1/TO

Comentários