GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Povos Karajá e Tapirapé se unem para primeira Multiação Araguaia-Tocantins

Os povos Indígenas Karajá e a Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju), por meio da Diretoria de Direitos Humanos, representaram o Tocantins na primeira Multiação Araguaia/Tocantins. Ação faz parte do programa de saúde mental realizado entre os dias 13 e 17 de fevereiro, nas Aldeias Macaúba (Karajá), em Lagoa da Confusão (TO) e Hawolara (Tapirapé), em Santa Terezinha (MT). O evento contou com a organização do Ministério da Saúde, e os apoios da Fundação Nacional do Índio (Funai), do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) e demais entidades de base aos povos indígenas.

A ação teve por objetivo proporcionar momentos de interação entre os povos, troca de experiências, passando pelos seguimentos da educação, educação em saúde, disciplina, arte, valorização da cultura indígena, socialização e relações sociais dentro do processo ao qual estão inseridos, além de sensibilizar a comunidade sobre a valorização da diversidade cultural dos povos indígenas e refletir o conjunto das reivindicações dos direitos sobre a saúde dos indígenas.

Para Maria Vanir Ilídio, diretora de Direitos Humanos da Seciju, ter saúde, no caso dos indígenas, é ter assegurado os direitos culturais, pois suas existências estão intimamente ligadas aos seus hábitos e costumes, ao direito de poder usufruir seus territórios. “Um encontro como esse, em que apoiamos, nos faz contextualizar o sofrimento mental dos nossos povos, e principalmente entender a complexidade de ser/estar dos indígenas”, ressalta.

De acordo com o psicólogo Wesley Leão, coordenador do projeto Multiação, o álcool e outras drogas têm entrado na comunidade indígena. “Com a entrada dessas substâncias químicas nas aldeias, pesquisas apontam o desenvolvimento de depressão, prostituição, casos de suicídio, e também de outros fatores que contribuem para que a comunidade passe por momentos difíceis”, afirma, lembrando ainda que o melhor caminho, pensando em atenção básica, é a prevenção.

A primeira Multiação Araguaia/Tocantins contou com a presença de médicos, dentistas, psicólogos e enfermeiras que realizaram palestras, dinâmicas, danças, jogos, entre outras atividades, com o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida, tanto mental, quanto física aos povos indígenas.

ATN/TO

Postagens relacionadas

Polícia Civil do Tocantins recupera carretinha roubada de idoso

Gilberto Silva

Mulher condenada por tráfico de drogas em Natividade é presa pela Polícia Civil em Palmas

Gilberto Silva

Creche recebe projeto que busca afetividade entre crianças e idosos de Araguaína

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies