GS NOTÍCIAS – Portal Gilberto Silva
Tocantins

Prefeito Ronaldo Dimas apresenta projeto sobre a implantação do Laticínio Municipal

Mais de 30 pequenos produtores rurais receberam o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, na sede da Associação São Manoel, no Assentamento Reunidas, a 160 Km da cidade, na manhã deste domingo, 19.  O prefeito apresentou o projeto do Laticínio Municipal, que deverá ser instalado ainda este ano na cidade, e deu orientações. O objetivo do laticínio é incentivar a produção, coleta e beneficiamento do leite de toda a macrorregião de Araguaína. O início das obras está previsto para o mês de maio.

O Laticínio Municipal terá a capacidade total de 40 mil litros por dia. Depois da liberação da licença no Naturatins, o prazo de execução da obra será de 120 a 150 dias. Também haverá refeitório, parte administrativa, vestiário, parte sanitária dos caminhões (onde será feita a limpeza dos veículos) e área de decantação.

“O leite beneficiado já vai sair com o SIF – Serviço de Inspeção Federal, ou seja, poderá ser vendido em qualquer região do país”, explicou Dimas.

Participaram ainda da reunião com os pequenos produtores o deputado estadual Elenil da Penha; a prefeita de Aragominas, Eliete Melo; o secretário do Planejamento, Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, Ângelo Marzola Júnior; e o secretário da Infraestrutura, Simão Moura.

Instalação
Os produtores e as lideranças discutiram sobre a construção e instalação do laticínio municipal, que será instalado no Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara). As cooperativas Valecoop e Vale do Araguaia já irão participar da produção com os seus cooperados.

O presidente da cooperativa Valecoop, Antonio Ventura, que também estava presente, explicou que a cooperativa funciona como representante dos produtores. “Estamos concentrando nossa ajuda para o pequeno produtor. Recentemente demos uma assistência técnica, manejo, e até um curso de inseminação artificial”, diz Ventura.

Projeto
A Prefeitura fez o projeto civil e ambiental do laticício, já homologado no Naturatins. O projeto civil foi referendado pela Caixa Econômica Federal (CEF) e solicitada vistoria junto ao Ministério da Agricultura.

Dimas explicou aos assentados que o projeto ficou engavetado por um tempo, por não ser vantajoso começar algo em meio à crise político-econômica do país. O prefeito ainda relembrou algumas obras que estão em andamento e foram prejudicadas pelo mesmo agravante de repasses estaduais e federais.

Reunião
Há cerca de oito anos morando no Assentamento Reunidas, Nercides José da Silva, é produtor de leite e inicialmente disse que há três meses estava entregando o leite a 1,10 o litro, mas nas primeiras chuvas voltou para R$ 0,80.

“Esse laticínio concluído traz esperança, vai trazer benefício para nós do Reunidas e para toda a região de Araguaína, que vai atingir um raio de 200 a 400 km de pessoas consumindo”, disse o produtor.

Recursos
Os recursos para a construção e compra dos equipamentos do laticínio foram buscados junto ao  Governo Federal, com contrapartida do Município. Sendo R$ 1,6 milhão para a construção da estrutura física, dos quais R$ 970 mil são do Governo Federal e R$ 85 mil do Município.

Para a compra de equipamentos e industrialização do laticínio, são R$ 275 mil de recursos, desses R$ 264 mil do Governo Federal e R$ 11 mil do Município.

Ascom Prefeitura de Araguaína

Postagens relacionadas

Prefeitos de Tocantínia, Lajeado e Miracema vão realizar ações conjuntas na prevenção a Covid-19

Gilberto Silva

Governador do Tocantins sanciona lei que direciona recursos para construção de hospitais, moradias e obras de infraestrutura

Gilberto Silva

Governador Mauro Carlesse sanciona lei que institui Fundo de fomento a economia para minimizar impactos da Covid-19

Gilberto Silva

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies