Suspeito de pagar propina, prefeito Júlio Oliveira é cassado em Augustinópolis

Júlio da Silva Oliveira (PRB)é suspeito de ter pago propina para vereadores aprovarem projetos apresentados pela gestão dele. O político não compareceu à sessão e foi representado por um advogado.

A Câmara de Vereadores de Augustinópolis cassou o mandato do prefeito da cidade, Júlio da Silva Oliveira (PRB). O político é suspeito de pagar propina para vereadores aprovarem projetos apresentados pela gestão dele.Os parlamentarem que aprovaram o pedido de cassação são, em sua maioria, suplentes. Os titulares estão afastados pela Justiça. A decisão foi unânime.

O prefeito não compareceu a sessão que determinou a cassação dele. Ele foi representado pelo advogado Francisco Antônio de Lima, indicado pelo plenário para defendê-lo. O comando da cidade deve ficar com o vice-prefeito, Vanderlei Arruda.

O processo de cassação começou após a operação perfídia, da Polícia Civil. A investigação apura um suposto esquema de pagamento de propinas para que Legislativo aprovasse projetos de interesse da prefeitura.

Quase todos os vereadores titulares da cidade foram presos por participação no suposto esquema. Com a exceção de Antônio José Queiroz dos Santos (PSB), eles foram autorizados a responder ao processo em liberdade. Queiroz segue preso porque ficou foragido durante os primeiros dias da operação.

G1

Comentários

Acesso em 25/05/2019 13:54.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/tocantins/suspeito-de-pagar-propina-prefeito-julio-oliveira-e-cassado-em-augustinopolis/.