Tocantins – De dentro da cadeia, preso manda matar ex companheira e crime dá errado

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da Delegacia Especializada em Investigações Criminais – DEIC, Núcleo de Paraíso do Tocantins, cumpriu na manhã desta sexta-feira, 15, três mandados de prisão contra envolvidos em tentativa de homicídio ocorrido em novembro passado, naquele município,  localizado a 60 quilômetros de Palmas.

Os mandados foram cumpridos na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas e na cidade de Divinópolis, a partir de investigações que apontaram que a ordem de execução da vítima teria origem na própria unidade prisional de Paraíso do Tocantins. Também nesta sexta-feira foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Palmas e Paraíso do Tocantins.

Segundo o delegado Eduardo Meneses, responsável pela operação, no dia 27 de novembro de 2018, a Polícia Civil tomou conhecimento de uma tentativa de homicídio, ocorrida no Setor Oeste, naquela cidade. No depoimento da vítima, dois homens, um deles de posse de uma arma de fogo, invadiram sua residência, trancaram todos que ali se encontravam em um dos cômodos, deixando-a de forma solitária na sala para dar início à execução. “No entanto, acionado o gatilho, a arma de fogo não funcionou. Aproveitando a falha do revólver, a vítima partiu para confronto físico com os criminosos, os quais, de fronte ao defeito apresentado pelo armamento, resolveram deixar o local”, afirmou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, iniciadas as investigações, os agentes da DEIC apuraram que a vítima é ex-esposa de Geovane Ferreira de Melo, principal fornecedor de drogas da região. Meses depois de findado o relacionamento amoroso, seguidas ações policiais em desfavor de Geovane, como a operação Nexus, deflagrada no mês de setembro de 2018, com objetivo de capturar os dezessete principais traficantes da cidade que eram por ele abastecidos, fizerem nascer um sentimento de desconfiança por parte dele em relação à antiga cônjuge. “Geovane passou a acreditar que a ex-mulher, com objetivo de atentar contra seus interesses relativos à venda de drogas, por conta do rompimento conjugal, passou a denunciar à Polícia suas práticas criminosas”, afirmou.

 

Motivado por essa falsa percepção, Geovane, do interior da Casa de Prisão Provisória de Paraíso do Tocantins, em conluio com outros dois presos, decretou a morte da ex-mulher. Na manhã desta sexta-feira,15, Paulo Cesar, um dos executores do crime, foi preso na cidade de Divinópolis, no sudoeste do Tocantins. Outros dois envolvidos, conhecidos como Nelson e Welinton, presos que auxiliaram Geovane a orquestrar a morte da ex-mulher, tiveram suas prisões preventivas efetivadas na CPP de Palmas, ondem já cumpriam pena por outros fatos delituosos.

Operação

Em seguimento à operação deflagrada nesta manhã, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão com objetivo de localizar aparelhos celulares utilizados para ordenar o crime. Com isso, foram cumpridos mais dois mandados de prisão na casa de um adolescente suspeito de também ter participado do crime contra vida.

A operação contou com o apoio das 1º, 2º e 3° Delegacias de Polícia Civil e Delegacia Especializada da Criança e Adolescente de Paraíso do Tocantins,  Delegacia de Polícia de Divinópolis e Grupo de Operações Especiais do Sistema Penitenciário.

SSP TO

Comentários

Acesso em 25/05/2019 14:45.
Link: http://portalgilbertosilva.com.br/noticias/tocantins/tocantins-de-dentro-da-cadeia-preso-manda-matar-ex-companheira-e-crime-da-errado/.