Autor: lucasschroeder

Ex-ministro da Justiça no governo Bolsonaro, Anderson Torres respondeu durante cinco horas aos questionamentos da Polícia Federal (PF) no âmbito da investigação de um plano de golpe de Estado no Brasil.Torres chegou às 14h25 à sede da PF nesta quinta-feira (22) e saiu às 19h25, acompanhado de seu advogado, Eumar Novacki.Segundo fontes ligadas ao inquérito, Torres falou sobre três temas, principalmente:A reunião ministerial comandada pelo então presidente Jair Bolsonaro (PL), em que um plano de golpe teria sido discutido;Uma suposta minuta com teor golpista encontrada no armário de sua casa;Sua viagem aos Estados Unidos, que aconteceu justamente na véspera do…

consulte Mais informação

O Palácio do Planalto fez chegar à cúpula do Congresso que não pretende se movimentar para frear o avanço do projeto aprovado nesta semana no Senado, alterando as regras para a “saidinha” no sistema prisional.A indicação foi feita após a sinalização de que a matéria será aprovada com facilidade na Câmara, após ser aprovada com a imensa maioria dos votos dos senadores.A avaliação feita nos bastidores pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), é que a Casa já tem demonstrado ampla aceitação da medida em votações semelhantes. Líderes partidários também têm indicado que o tema encontra grande aceitação nas bancadas,…

consulte Mais informação

A Câmara dos Deputados aprovou, na terça-feira (20), Projeto de Lei (PL) que exige a apresentação de certidão negativa de antecedentes criminais para os profissionais que trabalham com crianças. A matéria segue agora para apreciação do Senado.De autoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o PL 8035/14 é uma das 11 propostas apresentadas pela CPI, que funcionou na Câmara entre 2012 e 2014.O objetivo, segundo a relatora, deputada Laura Carneiro (PSD-RJ), é impedir que pedófilos utilizem sua condição profissional para se aproximar de crianças com o objetivo de explorá-las sexualmente. O texto altera…

consulte Mais informação

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), retorna a Brasília com a promessa de ajudar o Palácio do Planalto a debelar a crise na base aliada.Depois de conversar pessoalmente com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) antes do Carnaval, Lira agora pretende alimentar um clima de “mansidão”, segundo interlocutores do presidente da Câmara ouvidos pela CNN.Encerrando um longo período de atritos e desentendimentos, a ideia é ajudar Lula a dissipar a insatisfação de parlamentares e destravar a votação de projetos prioritários do governo. O foco inicial de Lira nesta semana será articular uma solução para a crise sobre…

consulte Mais informação

Onze integrantes do Ministério Público Federal (MPF) se inscreveram para disputar uma das vagas abertas no Superior Tribunal de Justiça (STJ).O atual vice-procurador-geral Hindemburgo Chateaubriand, a ex-procuradora-geral Raquel Dodge e Carlos Frederico Santos, que denunciou os envolvidos nos atos golpistas de 8 de janeiro, são alguns dos nomes na disputa.O subprocurador Humberto Jacques de Medeiros, que foi vice-procurador-geral Eleitoral durante a gestão de Raquel Dodge e número dois de Augusto Aras, também busca se cacifar para o STJ. Raquel Dodge e Hindemburgo Chateaubriand são considerados os nomes do MPF com mais chances de integrar a lista sêxtupla que será formada…

consulte Mais informação

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que não proibiu o contato entre advogados dos investigados por suposta tentativa de golpe de Estado.O esclarecimento do magistrado foi dado em decisão assinada na quarta-feira (14), a partir de questionamento feito pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).Na decisão que autorizou a Operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal (PF), Moraes proibiu o contato dos investigados, “inclusive através de advogados”.A proibição envolveu, entre outros alvos, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), ex-ministros como Braga Netto, Anderson Torres e Augusto Heleno e o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto.Segundo Moraes,…

consulte Mais informação

O vereador Fernando Holiday (PL) afirmou à CNN nesta quinta-feira (15) que sente ter cumprido seu papel no Legislativo paulistano. O plano do parlamentar é sair candidato a deputado federal em 2026, sem descartar, no entanto, um futuro longe da política.Holiday não concorrerá à reeleição neste ano e disse que no momento sua contribuição para a direita deve se dar fora de um mandato.Eleito pela primeira vez em 2016, aos 20 anos de idade, ele tornou-se o vereador mais jovem na história da cidade de São Paulo. “Sinto ter cumprido meu papel como vereador da capital. Durante meus oito anos,…

consulte Mais informação

Representantes do Ministério da Defesa e da Gestão já se encontraram pelo menos três vezes neste ano para discutir a criação de uma carreira própria dentro da pasta comandada pelo ministro José Múcio.Como a CNN mostrou, a medida é uma das prioridades do Ministério da Defesa e tem como intenção diminuir a dependência de militares no quadro de servidores, sobretudo nas chamadas “atividades meio.”A ideia é criar uma estrutura de cargos com postos de “assistentes, analistas e especialistas em Defesa”. Inicialmente, seriam 300 vagas disponibilizadas em concurso público. Atualmente, o Ministério da Defesa conta com uma maioria de servidores cedidos…

consulte Mais informação

A defesa de Filipe Martins, ex-chefe da assessoria internacional do ex-presidente Bolsonaro, deve recorrer ainda da prisão ainda nesta semana.Martins foi preso no Paraná pela Operação Tempus Veritatis (hora da verdade), acusado de planejar um suposto golpe de Estado no país.Como a CNN mostrou, a estratégia dos advogados dos investigados é insistir em recursos que, caso negados, possam ser levados para decisão colegiada do Supremo Tribunal Federal (STF), ou seja, com voto de outros ministros. “Apresentaremos ao Exmo. Ministro Relator requerimento de revogação da prisão preventiva, por termos segurança quanto a desnecessidade da medida, sem prejuízo de, em caso de…

consulte Mais informação

O feriado de Carnaval acaba, oficialmente, às 12h desta Quarta-Feira de Cinzas (14), mas não para o Congresso Nacional, já que o descanso da folia foi esticado. Os deputados e senadores só devem voltar ao trabalho na próxima semana, depois do dia 19.Quando voltarem aos trabalhos, os parlamentares precisarão discutir temas espinhosos que mexem com a articulação política entre o Executivo e o Congresso, como a Medida Provisória (MP) que discute a reoneração da folha de pagamento e a extinção do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse).Os senadores vão se debruçar também sobre a discussão de dois…

consulte Mais informação