Autor: renatasouza

De deputados estaduais a governadores, Jair Bolsonaro (PL) esteve acompanhado de dezenas de aliados políticos na manifestação que convocou para a Avenida Paulista, em São Paulo, no domingo (25).Além de comparecerem ao ato, os apoiadores do ex-presidente fizeram diversas publicações nas redes sociais. “Lealdade não é sobre fazer barulho. É sobre dar apoio, estar junto, em todos os momentos. Paulista, estamos chegando!”, escreveu o governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), na legenda de uma foto publicada em sua conta oficial no Instagram.Na fotografia também aparecem os governadores Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), Ronaldo Caiado (União Brasil-GO) e Romeu Zema (Novo-MG),…

consulte Mais informação

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), estabeleceu um prazo de 60 dias para as tratativas que visem a uma solução consensual em torno dos acordos de leniência fechados por empresas na Operação Lava Jato.A conclusão foi tomada em audiência de conciliação sobre o tema no STF, na manhã desta segunda-feira (26). A reunião foi fechada. Participaram empresas que fecharam os acordos, os partidos autores da ação e representantes da Procuradoria-Geral da República (PGR), da Advocacia-Geral da União (AGU), da Controladoria-Geral da União (CGU), e do Tribunal de Contas da União (TCU).Entre as empresas que tiveram a participação…

consulte Mais informação

Após o encerramento do evento em defesa de Jair Bolsonaro (PL) na Avenida Paulista neste domingo (25), com a presença do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública informaram à imprensa que não faziam mais estimativa de público.Em mensagem enviada a CNN, a assessoria da SSP disse que “há algum tempo” a PM não faz mais contagem porque havia “muita divergência” nos números. Essa versão, porém, mudou pouco tempo depois quando o secretário Guilherme Derrite, apoiador de Jair Bolsonaro, divulgou nas redes sociais que o ato teve a presença de 750 mil pessoas.“Não…

consulte Mais informação

Em discurso proferido na 55ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, o ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, criticou a “flagrante desproporcionalidade” do uso da força por Israel na Faixa de Gaza e defendeu a criação de um Estado palestino como “condição imprescindível” para a paz.Diante de delegações estrangeiras, incluindo representantes governamentais e não governamentais, Almeida disse esperar que a Corte Internacional de Justiça (CIJ) reafirme que a ocupação israelense dos territórios palestinos “é ilegal e viola normas institucionais”. “Não posso deixar de registrar nossa profunda indignação com o que acontece, neste momento, em Gaza. Já,…

consulte Mais informação

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) falou sobre a operação da Polícia Federal (PF) que o investiga, ao lado de diversos aliados, por suposta tentativa de golpe de Estado, durante seu discurso na Avenida Paulista neste domingo (25).Bolsonaro negou que possa ter havido planejamento de golpe, justificando que a minuta obtida pelas autoridades não seria uma quebra constitucional.“Agora, o golpe é porque tem uma minuta de um decreto de estado de defesa. Golpe usando a constituição? Tenha a santa paciência”, disse. O presidente defendeu também a constitucionalidade do estado de sítio, embora tenha afirmado que não houve uso da medida durante…

consulte Mais informação

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) subiu ao trio na manifestação que convocou para a Avenida Paulista neste domingo (25) exibindo a bandeira de Israel.Entre os manifestantes, também era possível identificar bandeiras do país do Oriente Médio. Nos arredores, os artigos eram vendidos junto com itens do Brasil. A exibição da bandeira israelense no ato pró-Bolsonaro acontece em meio à tensão entre Brasil e Israel, provocada por uma declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparando a situação na Faixa de Gaza ao extermínio de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.“O que está acontecendo na Faixa de Gaza com…

consulte Mais informação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, ao discutir a guerra da Ucrânia teriam concordado que o momento é de “sair do conflito (armado) e dar espaço para a diplomacia”, segundo interlocutores.A avaliação de ambos é que a guerra no Leste Europeu, que completa dois anos no próximo sábado (24), não terá nenhuma solução por meio dos confrontos.E, por essa razão, se faz necessário criar um momento novo discussões que envolvam o corpo diplomático de países envolvidos. Em 24 de fevereiro de 2022, a Rússia iniciou os ataques ao…

consulte Mais informação

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, defendeu que os países membros do G20 devem desempenhar “papel fundamental” diante dos conflitos internacionais. A declaração foi feita durante reunião de chanceleres do grupo nesta quarta-feira (21), no Rio de Janeiro.“Na nossa visão, o G20 pode e deve desempenhar um papel fundamental para a redução das tensões internacionais, bem como um avanço da agenda de desenvolvimento sustentável”, disse Vieira em seu discurso de abertura. O ministro começou reforçando o compromisso brasileiro de focar seu mandato à frente do grupo em três pilares: combate à fome, pobreza e desigualdade; desenvolvimento sustentável e reforma…

consulte Mais informação

Deputados da oposição prometem fazer pressão para que o projeto de lei da Saidinha seja votado com agilidade na Câmara.O texto voltou à Casa após ser aprovado por 62 votos no plenário do Senado nesta terça-feira (20), com alterações em relação ao projeto original. Integrantes da chamada bancada da bala vão pedir que a matéria seja pautada o quanto antes em plenário — que irá analisar somente as alterações feitas. Ela já tramita em regime de urgência, o que pode facilitar a articulação.Parlamentares acreditam que não haverá resistência de Arthur Lira (PP-AL), porque a pauta é considerada de forte apelo…

consulte Mais informação

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) classificou a declaração de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Israel como uma “fala criminosa”. A afirmação do ex-mandatário foi feita em uma entrevista à CBN Recife.“Uma fala criminosa. Não é infeliz, não. É criminosa, que ofendeu não apenas os judeus, ofendeu a humanidade. O que aconteceu na Segunda Guerra, com a eliminação em câmaras de gás de judeus, não existe na história do mundo. E o Lula compara o Exército de Israel com os nazistas. Chocou o mundo”, disse. No último domingo, durante entrevista coletiva na Etiópia, Lula afirmou que o que está…

consulte Mais informação